Plano de aula propõe relação com cotidiano do aluno nas duas línguas, a fim de que a aprendizagem se realize mais facilmente

Aprender um novo idioma pode parecer uma missão complicada para um adulto que tem sua língua mãe enraizada. Porém, com as crianças, o cenário é o oposto. Com o vocabulário de seu idioma nativo ainda em desenvolvimento e o cérebro cheio de espaço para novos aprendizados, os pequenos costumam ter facilidade em iniciar o estudo de uma nova língua. Para tirar proveito disso e facilitar o processo ensino-aprendizagem, que pode ajudar a produzir uma pátria de bilíngues (quem sabe?), os educadores precisam apenas saber como tornar esse aprendizado prazeroso. A professora Claudia Vicari Zanatta, que lecionou língua espanhola no Colégio Estadual Júlio de Castilhos, de Porto Alegre (RS), tem consciência disso. Ela apresentou um plano de aula que coloca os alunos no centro da geração de conteúdo e, de quebra, faz com que eles aprendam os dias da semana em espanhol usando como base o conhecimento que já têm em português. “Acredito que, quanto mais relacionado ao cotidiano do aluno, mais facilmente a aprendizagem se realiza”, explica.

O plano de aula está dividido em duas horas-aula. Acompanhe as etapas a seguir.

 

Para começar

A primeira etapa da aula sugerida pela professora Claudia deve acontecer em um laboratório de informática. Lá, em um computador conectado a uma tela visível a todos os alunos, o professor deve orientar os estudantes a abrir o calendário disponível na tela do próprio computador (geralmente, para acessá-lo, basta clicar no horário que aparece na barra inferior do monitor – caso o sistema operacional do computador seja Windows) e fazer uma análise do que veem – dias da semana, meses do ano, anos seguintes, e assim por diante. Em seguida, para iniciar o debate sobre o tema, o professor pode fazer os seguintes questionamentos:

           

a) Quais são os dias da semana?

b) Alguém sabe o nome dos dias da semana em espanhol?

 

“Se começarem a surgir algumas respostas, vá escrevendo-as no quadro enquanto elas são ditas pelos alunos. Caso eles não saibam responder, cabe ao professor ensinar cada uma das palavras”, orienta Claudia. Na sequência, a professora sugere que os alunos sejam convidados a fazer uma tabela com duas colunas e oito linhas, para começar a assimilar o novo aprendizado. Ao final da apresentação de los días de la semana, a tabela ficará assim:

 

Espanhol

Português

Lunes

Segunda-feira

Martes

Terça-feira

Miércoles

Quarta-feira

Jueves

Quinta-feira

Viernes

Sexta-feira

Sábado

Sábado

Domingo

Domingo

 

Depois que todos finalizarem o preenchimento de suas tabelas, Claudia sugere que o professor faça algumas observações sobre as diferenças entre as palavras listadas nos dois idiomas. “Destaque, por exemplo, que os dias da semana são palavras no masculino em espanhol e que em português, com exceção de sábado e domingo, os dias da semana são palavras no feminino. Outro fato que você pode destacar nesse momento é que os nomes dos dias da semana em espanhol fazem referência aos nomes dos planetas do sistema solar”, aponta a professora, lembrando que esse tipo de conhecimento torna o aprendizado mais interessante e até mesmo divertido.

Feita essa explanação, o próximo passo consiste em dividir a turma em grupos de três alunos e pedir para que cada grupo faça uma pesquisa na internet para descobrir as respostas das perguntas a seguir.

a) Por que isso acontece na língua espanhola?

b) Qual a origem dos nomes dos dias da semana em português?

c) Como os dias da semana são nomeados em outras línguas modernas mais faladas, como inglês, francês, alemão e italiano?

 

“Cada grupo poderá ficar responsável por uma das questões, compartilhando a pesquisa ao final da tarefa com o restante da turma. Por fim, o professor fará uma síntese, interligando todas as exposições realizadas e, se necessário, ampliando as informações e tirando dúvidas”, destaca Claudia.

 

Fixando o aprendizado

Na aula que complementa o plano de ensino, o professor deve se preocupar em fixar na memória dos alunos as palavras descobertas anteriormente. Para isso, Claudia sugere que seja exibido um vídeo da canção Los días de la semana (disponível em bit.ly/los-dias-de-la-semana). Como complemento (e também como forma de ajudar os alunos a praticarem a leitura em língua espanhola), o professor pode, ainda, entregar a letra impressa para os alunos acompanharem enquanto estiverem assistindo. Logo após a primeira exibição do vídeo, o professor deve trabalhar as diferentes palavras em espanhol que aparecem na canção, verificando se os estudantes compreendem seus significados. “Os alunos poderão consultar o significado das palavras desconhecidas em um dicionário virtual, como o Wordreference (www.wordreference.com/ptes). Todas as palavras investigadas deverão ter seu significado registrado – seja no caderno ou em um arquivo no computador. Com base nisso, todos podem cantar a canção e fixar o aprendizado de uma vez por todas”, conclui a professora.

 

Em prática

A última etapa deste plano de aula consiste em incentivar os alunos a praticar a escrita dos dias da semana em espanhol. A sugestão da professora Claudia é que, para isso, seja proposto o seguinte exercício: “Os alunos poderão fazer uma agenda de seus compromissos diários. Nela, deverão escrever os dias da semana em espanhol e os compromissos que eles têm em cada um dos dias em português mesmo. Em seguida, no grande grupo, o professor solicitará que cada aluno conte sua rotina, ou seja, leia sua agenda, estimulando a participação ativa em classe”, pontua. Dessa maneira, ao fim das duas horas-aula dedicadas a esse tema, os alunos estarão aptos a ler, escrever e falar os nomes dos dias da semana em espanhol e poderão compartilhar com seus pais e amigos informações interessantes sobre a origem dos nomes dos dias da semana em português e em espanhol.

Matéria publicada na edição impressa da Profissão Mestre de março de 2016.

+ Educação
Assine a newsletter mensal e gratuita +Educação e receba ainda mais conteúdo no seu e-mail!