As enciclopédias – por muito tempo, principal fonte de conhecimento ao redor do mundo – agora são adaptadas ou criadas para o universo digital. É o caso da Enciclopédia sobre o desenvolvimento na primeira infância, iniciativa do Centro de Excelência para o Desenvolvimento na Primeira Infância (Cedje, sigla em francês) e da Rede Estratégica de Conhecimentos sobre o Desenvolvimento na Primeira Infância (RSC-DJE, sigla em francês), dois órgãos canadenses, de Montreal. Existente desde 2001, a plataforma fornece, por meio de artigos de especialistas, conteúdos de qualidade sobre o desenvolvimento de crianças, com os intuitos de informar, solucionar dúvidas e fomentar a melhor atuação de pais, pedagogos e professores nos estágios iniciais do crescimento dos bebês até os seis anos.

A maioria dos temas abordados no site é elaborada sob três perspectivas: desenvolvimento, serviços e políticas. Os textos são redigidos por pesquisadores de renome internacional, os quais são editados por uma equipe de três profissionais no Canadá, além de outros seis responsáveis pelas questões administrativas, de programação e de coordenação do projeto. Os conteúdos são traduzidos e adaptados para diversas línguas, entre elas inglês, espanhol, francês, russo e português. No Brasil, a iniciativa conta com o apoio da Fundação Maria Cecília Souto Vidigal (FMCSV) e do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), que trabalham na tradução dos conteúdos da enciclopédia para o Brasil e outros países lusófonos.

A produção de conteúdos ocorre com base em uma metodologia diferenciada. “Todo o conteúdo é redigido por pessoas de fora. As equipes, portanto, são formadas sob demanda. As pessoas que falam sobre um tema ‘x’ são as que mais entendem sobre esse tema, e as pessoas que falam sobre o tema ‘y’ entendem tudo sobre aquele tema. É isso que torna a enciclopédia tão rica”, explica André Corrêa, porta-voz da FMCSV. Devido ao processo de criação dos artigos, a atualização dos conteúdos da plataforma acontece de modo mais escasso que de outras ferramentas similares. “Ele não funciona como a Wikipédia, por exemplo, com conteúdos que são atualizados todo dia. Conteúdos [novos] são postados uma vez por mês. Por que isso? Porque são conteúdos profundos, que estão ali por sua riqueza. Não são textos acadêmicos ou científicos, mas são diretamente derivados de textos acadêmicos e científicos”, esclarece Corrêa, que destaca também o fato de o Cedje contatar pesquisadores de renome em cada área do desenvolvimento infantil. “É a visão de ir até onde está o público e, seja lá onde o público estiver, são procurados parceiros para apoio, e isso faz com que a abrangência [da enciclopédia] seja bem ampla”, diz.

Outra característica destacada pelo porta-voz da fundação é a divisão de cada tema disponível em subprodutos. “Vamos tomar como exemplo o tema brincar. Há a introdução, uma síntese [do tema], a aba ‘segundo especialistas’, que traz a maior parte do conteúdo e, ainda, o ‘tema completo’, que é um PDF que reúne tudo isso. Em alguns desses temas, há vídeos, e cada assunto leva a vários subdocumentos, além de uma síntese, que é mais simples, em tópicos, que é quase um FAQ sobre o assunto: qual é a importância, o que se sabe, o que pode ser feito etc.”, exemplifica o porta-voz.

E completa: “A enciclopédia trata de maneira crítica e direta como é e como deveria ser a questão tratada. São apresentadas referências sobre as informações, os estudos ou os autores. Nenhuma informação é simplesmente colocada [no site]”.

Acessos

Mesmo específica, a plataforma concentra um número de acessos considerável. Segundo Corrêa, somente em 2014, a versão em português da enciclopédia teve 131 mil visualizações de página, provenientes de 42 mil usuários únicos (uma média de 3,12 páginas visitadas por usuário). Os números, de acordo com o porta-voz da FMCSV, são beneficiados pela recente mudança de layout da enciclopédia – processo que tomou praticamente todo o ano de 2014 e diminuiu a frequência das atualizações, mas isso é algo que Corrêa garante que será diferente em 2015. “O que a gente tem [para esse ano] é a tradução de mais conteúdos e produção de mais vídeos, a maioria deles feitos no Canadá e com a nossa participação na tradução para o Brasil, para o português”, afirma. Acesse a Enciclopédia sobre o desenvolvimento na primeira infância: www.enciclopedia-crianca.com.

 

Matéria publicada na edição de março de 2015.

+ Educação
Assine a newsletter mensal e gratuita +Educação e receba ainda mais conteúdo no seu e-mail!