Você já pegou um saci? Já viu a sereia Iara? Brincou de cavalinho de pau, pião, adivinhas e “O que é o que é”? Conhece a dança do Bumba-meu-boi? Já comeu acarajé e tutu à Mineira? Essas e outras brincadeiras, lendas, festas e comidas típicas são ilustrações de um encantamento mágico que compõe o universo do Folclore brasileiro.

A busca de um conhecimento dinâmico e atrativo em que haja descobertas, experiências, ludicidades, brincadeiras, jogos, histórias, lendas contribui para enriquecer a cultura folclórica. E a literatura é um instrumento fundamental para essa descoberta que, consequentemente, dinamizará a sala de aula. O professor precisa despertar emoção, curiosidade, amor, conhecimento em seus alunos em relação à história dessa cultura popular.

De Norte a Sul do Brasil, sempre há uma região, um estado ou uma cidade que tem suas lendas antigas, daquelas de arrepiar, emocionar e provocar boas risadas, de revelar personagens que desenvolvem a imaginação, de danças, festas e tradições que desvendam a cultura da nossa gente e nos faz conhecer a beleza da nossa arte por meio de nossas raízes. Uma viagem agradável, divertida e poética pelas rimas, parlendas, adivinhas e trava-línguas pode estimular o encantamento da leitura e escrita por intermédio de um roteiro cultural folclórico.

No Brasil, mitos e lendas giram no imaginário das pessoas. Muitos foram criados por indígenas, caboclos, escravos, pescadores e outros pelos avós, pais. E essa é a identidade do Folclore brasileiro, comemorado no dia 22 de agosto, e que deve ser lembrado e estudado nas escolas para que seja valorizada a verdadeira manifestação da cultura popular.

OBJETIVOS

O projeto tem como objetivo dinamizar as aulas, tornando o desenvolvimento do processo de ensino-aprendizagem significativo e prazeroso para o aluno. Cada atividade poderá ser readaptada, inovada, recriada e utilizada conforme a necessidade do professor e a faixa etária dos alunos.

As atividades têm como objetivos:

- Apresentar o que é Folclore;

- Relatar histórias, mitos, lendas, adivinhas, parlendas;

- Resgatar brincadeiras e cantigas infantis;

- Desenvolver as linguagens oral e escrita;

- Interpretar leitura por meio da contação de história, de livros e textos.

 

CONTEÚDOS DA ATIVIDADE

- Produção textual;
- Leitura e pesquisa;
- Trabalho artístico;
- Expressão corporal.

 

MATERIAIS NECESSÁRIOS

- Lápis com grafite e lápis de cor;
- Cartolina branca;
- Folhas de papel pardo;
- Folhas de sulfite A3;
- Folhas de bloco pautado. 

 

DESENVOLVIMENTO

Para desenvolver o projeto, é determinante estipular o tempo de uma semana para desenvolver as atividades, bem como o dia de apresentação do produto final, na comemoração do evento.

Acompanhe os cinco momentos:

Primeiro Momento - Lendas e obras de arte:

 

a) O professor deverá explorar com os alunos a data do Folclore no Brasil – dia 22 de agosto – para contar aos alunos informações sobre as personagens (mitos) do folclore brasileiro e apresentar algumas obras de arte, de acordo com as lendas contadas;

b) O professor deverá selecionar algumas obras de arte associadas às lendas, por exemplo: Abaporu, obra de Tarsila do Amaral (1928), A Cuca, obra de Tarsila do Amaral (1924), A sereia, obra de Waldomiro de Deus (2002), O sonho, de Cândido Portinari (1938) e outros. Veja no tópico Variações a sugestão de literatura com obras artísticas e suas respectivas lendas;

c) Após o estudo das lendas e das obras artísticas, o professor poderá solicitar aos alunos que confeccionem (por meio de desenho ou releitura da obra) em um cartão a obra artística e a respectiva lenda preferida; 

d) O cartão deverá ser confeccionado em cartolina off-set branca;

e) O aluno deverá entregar o cartão a um amigo ou familiar, contar e explicar a lenda e o autor da obra artística.

 

Segundo Momento - Culinária das regiões brasileiras:

a) O professor poderá dividir a classe em cinco grupos, um para cada região do Brasil;

b) Em seguida, deverá orientar os alunos para que pesquisem em revistas, jornais, livros na biblioteca e na internet as respectivas receitas e ingredientes de cada região;

c) Estabelecer como regra para a pesquisa três receitas de cada região do país;

d) No final, essas informações da pesquisa podem ser compiladas em um livro feito por todos os alunos da classe sobre os pratos típicos de cada região;

e) O livro de receitas pode circular entre as famílias dos alunos para que vejam o trabalho que foi realizado;

f) O professor ainda pode organizar um estudo do meio em um restaurante para que os alunos tenham contato com alguns pratos típicos de sua região. Portanto, deve ser organizada a visita a restaurantes que oferecem a culinária local. Algum funcionário do estabelecimento pode contar aos alunos um pouco sobre a origem dos pratos. É importante registrar a saída com fotos.

                         

Terceiro Momento - Festas, Cantigas e Tradições:

a) O professor deverá selecionar algumas danças, festas e cantigas para essa etapa do projeto;

b) As danças, festas e cantigas podem ser selecionadas pelo professor, como: Bumba-meu-boi, Congada, Maracatu, Frevo; Dança das fitas, Xaxado, Cantigas de roda, de acalantos, de ninar;

c) Em seguida, o professor deverá apresentar esses temas por meio de imagens, figuras, recursos audiovisuais e outros para aprofundar o conhecimento. No tópico Variações, confira sugestão de literatura como subsídio para o professor nessa etapa;

d) Para finalizar o trabalho, o professor poderá dividir a classe em quatro grupos: A, B, C e D;

e) Cada grupo ficará responsável por estudar uma dança, uma festa e uma cantiga para apresentar às famílias ao final do projeto.Exemplo: Grupo A deverá apresentar a Dança das Fitas (explicar de qual região a dança é oriunda e o que ela significa), Grupo B deverá apresentar o Frevo, e assim por diante com os demais grupos;

f) É importante ressaltar que os preparativos para a apresentação, os ensaios e os trabalhos de pesquisa e aprofundamento dos temas deverão acontecer na escola, sob a orientação e mediação do professor.

 

Quarto Momento - Brincadeiras Infantis:

a) O professor deverá organizar uma roda de conversa com a classe sobre brincadeiras infantis, questionar se os alunos conhecem algumas brincadeiras, como “passa anel”, “amarelinha”, bola de gude, pular corda, “Escravos de Jó”, pião e outros;

b) Em seguida, o professor deverá proporcionar momentos entre os alunos com as brincadeiras citadas na roda de conversa;

c) Após a turma se divertir com as brincadeiras escolhidas, o professor deverá distribuir uma folha A3 a cada aluno a fim de que representem por meio de desenho a brincadeira que mais gostou de vivenciar;

d) O professor deverá elaborar um cartaz com a folha de papel pardo e colocar todos os desenhos em exposição para o dia do Sarau Folclórico.

 

Quinto Momento - Sarau Folclórico: 

a) Nesse momento, o professor deverá estudar com a classe o que são parlendas, trava-línguas, adivinhas, rimas;

b) O professor poderá brincar com os alunos, apresentando alguns exemplos;

c) Em seguida, aproveitando a divisão dos grupos (no terceiro momento), após os estudos, deverá ser realizada uma pesquisa com a família de cada elemento do grupo: uma parlenda, uma adivinha, um trava-língua, uma rima para apresentar no dia do Sarau Folclórico;

d) Todos os integrantes do grupo deverão realizar a pesquisa e apresentá-la;

e) A pesquisa de cada grupo deverá estar registrada em folha de bloco pautado.

 

VARIAÇÕES 

- Para o produto final do projeto, o professor deverá organizar no último dia da semana do Folclore um Sarau Folclórico e expor os cartões, o livro de receitas, os desenhos das brincadeiras e as pesquisas referentes ao quinto momento, e organizar uma apresentação dos grupos com as danças e as parlendas, adivinhas, rimas, os trava-línguas para as famílias e/ou para outras turmas da escola;
- As pesquisas referentes ao quinto momento e os desenhos deverão ser organizados e afixados em folha de papel pardo para exposição dos trabalhos;
- É possível realizar esse projeto com alunos da educação infantil e até mesmo com os alunos do ensino fundamental II, devendo o professor adaptar certas atividades de acordo com a faixa etária;
- Sugestão de literatura como subsídio do primeiro momento: Lendas e Personagens, coleção Arte e Raízes, de autoria de Neide Schilaro Santa Rosa (Editora Moderna);
- Sugestão de literatura como subsídio do terceiro momento: Festas e Tradições, coleção Arte e Raízes, de autoria de Neide Schilaro Santa Rosa (Editora Moderna).

 

AVALIAÇÃO

A avaliação consiste na observação e na atuação dos alunos durante o desenvolver das atividades propostas, respeitando as competências e habilidades de cada um durante o projeto. A avaliação formativa acontece desde o início da proposta do projeto, estendendo-se até o final dele. Durante o processo de aprendizagem, o professor deve fornecer o feedback para situar o aluno e dar continuidade ao seu  trabalho. Portanto, cabe ao professor analisar as produções de cada aluno de acordo com o seu perfil, as habilidades, o comprometimento e o envolvimento durante todo o projeto.

 

Autora: Regina Mara de Oliveira Conrado, Psicóloga, Pedagoga, Especialista em Educação Infantil e Coordenadora Pedagógica de Educação Infantil e Ensino Fundamental I do Colégio São José, de Santos (SP).

+ Educação
Assine a newsletter mensal e gratuita +Educação e receba ainda mais conteúdo no seu e-mail!