Uma das épocas mais interessantes da História Antiga é, sem dúvidas, a do Egito, que ainda hoje é cercada de mistérios. Para ensinar um pouco da história dos faraós e do povo daquela época, a professora Patrícia Lúcia Galvão da Costa, do Núcleo de Educação Infantil (NEI) de Natal (RN), elaborou um plano de aulas dedicado especialmente às crianças, de modo que elas possam compreender a mística do Egito Antigo.

Programado para durar duas aulas, o plano tem como objetivos passar a noção da organização social do Egito, possibilitar a vivência de elementos da cultura egípcia e desenvolver a expressão e o movimento do corpo, tomando como referência elementos da cultura dos egípcios. A educadora sugere que as atividades comecem com uma conversa a respeito do que os alunos sabem sobre a época em questão. Aproveite a oportunidade para explicar quem eram os faraós, suas características, seus hábitos e o que os diferenciavam da figura do rei, que é mais conhecida pelos ocidentais.

Segundo Patrícia, essa conversa inicial pode se orientar pelas seguintes questões:

- Qual a importância dos faraós para o povo egípcio?

- O que eles representavam?

- Como eles se vestiam?

- Quais eram os adereços que usavam (roupas, joias, perucas, barba etc.)?

- Quais faraós os alunos conhecem?

Pesquisa

Em seguida, peça para os alunos pesquisarem em casa sobre a vida dos faraós, de modo a complementar o que foi conversado no momento anterior. “Quando as crianças forem trazendo os materiais, o professor seleciona aqueles que serão lidos e aqueles que servirão de ilustrações. O educador primeiro coloca as crianças para fazer leituras de imagens e depois inicia a leitura de textos sobre os faraós”, afirma a autora do plano de aulas.

Outra maneira de complementar as pesquisas e conversas sobre o Egito Antigo indicada pela professora Patrícia é a exibição de um ou mais filmes sobre a época. As sugestões da educadora são as animações O príncipe do Egito (DreamWorks, 1998), A rainha Sol: a esposa amada de Tutankhamun (Philippe Leclerc, 2007) e o documentário A maldição de Tutankhamun (Discovery Channel, 1998). Depois de exibir os filmes, converse com as crianças sobre as características e os hábitos do Egito Antigo.

Atividade prática

A próxima atividade preparada por Patrícia é mais prática e tem foco na figura dos faraós. Explique para os alunos como são as máscaras egípcias e, com cartolina, papel de alumínio, tesoura, cola e lápis de cor, auxilie as crianças a montarem suas próprias máscaras. Leve um modelo para elas se guiarem durante o trabalho. Depois, com as máscaras prontas, elabore com os alunos pequenas cenas que retratem o cotidiano dos egípcios, conforme foi observado nos filmes e nas discussões anteriores. Segundo a autora do projeto, o importante é dar liberdade para as crianças poderem criar as brincadeiras com base nas tradições dos egípcios.

Avaliação

A avaliação do plano de aula deve acontecer por meio da averiguação dos seguintes aspectos:

- se as crianças aprenderam novas palavras, tais como faraó, rei e deus;

- se elas participaram com entusiasmo das discussões;

- se elas enfeitaram as máscaras e colaboraram com empolgação na atividade final. 

+ Educação
Assine a newsletter mensal e gratuita +Educação e receba ainda mais conteúdo no seu e-mail!