Entre os grandes eventos da História, a Revolução Industrial foi um dos que teve maior influência na humanidade. Iniciada na Inglaterra, no século XVIII, a Revolução Industrial modificou profundamente a sociedade, a economia, a rotina das pessoas e outros procedimentos que, com o passar dos anos, tornaram-se universais. Por isso, Isabel Aguiar, professora de História de Fortaleza (CE), elaborou esse plano de aula para explicar aos alunos dos colégios Seráfico e Dáulia Bringel as mudanças provenientes dessa revolução.

Leia mais...

Uma das épocas mais interessantes da História Antiga é, sem dúvidas, a do Egito, que ainda hoje é cercada de mistérios. Para ensinar um pouco da história dos faraós e do povo daquela época, a professora Patrícia Lúcia Galvão da Costa, do Núcleo de Educação Infantil (NEI) de Natal (RN), elaborou um plano de aulas dedicado especialmente às crianças, de modo que elas possam compreender a mística do Egito Antigo.

Leia mais...

O ano era 1970. Mauro é um garoto mineiro de 12 anos que adora futebol. Um dia sua vida muda completamente: seus pais saem de férias de forma inesperada e sem motivo aparente para ele – na verdade, eles foram obrigados a fugir por serem perseguidos pela ditadura. Mauro é levado para ficar com o avô paterno, que enfrenta problemas de saúde. O menino acaba tendo que morar com um vizinho – um velho judeu solitário. Enquanto aguarda ansiosamente um telefonema dos pais, Mauro tenta lidar com sua nova realidade, na qual há momentos de tristeza e angústia, mas também de alegria, por conta do desempenho da seleção brasileira na Copa do Mundo. Essa é a sinopse do filme O ano em que meus pais saíram de férias, dirigido por Cao Hamburger, que retrata um momento da história da ditadura militar, período que modificou drasticamente a vida dos brasileiros. Neste ano, o golpe militar completa 50 anos e, como destacam as professoras de História Adriane Sobanski e Rita de Cássia Gonçalves Santos, em 1964 não era possível prever que, durante os próximos 21 anos, a sociedade brasileira seria destituída de muitos direitos, como o voto e a liberdade de expressão.

Leia mais...

“Ao se tratar de reforma agrária na história do Brasil, geralmente o tema é vinculado a assuntos ligados aos movimentos esquerdistas. Contudo, entender a distribuição de terras no Brasil é exercício muito complexo, em que os rótulos mais atrapalham do que explicam”. A frase é de Fernando Costa, professor de História do colégio Vital Brazil, e explica muito bem a importância de estudar o tema de maneira crítica. “A reforma agrária não gera revolução, mas sim proprietários. Uma reforma agrária legalista visa à indenização do desapropriado e à repartição da terra entre os interessados no programa de reforma”, explica Costa, que trabalha o tema com seus alunos do ensino médio por meio de um plano de aulas com duração prevista de, pelo menos, duas aulas. Para o educador, o assunto deve ser dividido em três eixos, vistos a seguir.

Leia mais...

A abertura dos portos brasileiros, em 1808, é tida como um dos principais momentos não somente da história do País, mas também da história de outras nações, como Portugal e Inglaterra (países que, na época, eram parceiros comerciais do Brasil). O Decreto de Abertura dos Portos às Nações Amigas, promulgado em 28 de janeiro de 1808 – quatro dias após a chegada da família real portuguesa ao Brasil –, também é conhecido como a primeira experiência liberal do mundo após a Revolução Industrial.

Leia mais...

Quando o assunto é eleição, logo surge o debate sobre a importância do voto e do ato de votar de forma consciente. Por isso, o tema deve ser trabalhado com os alunos, com o objetivo de fazê-los entender como o voto evoluiu e o papel desempenhado por essa ação ao longo da história do Brasil. Essa é a proposta da professora de História de Fortaleza (CE), Isabel Aguiar, que elaborou um plano de aulas breve e objetivo sobre o assunto.

Leia mais...

O começo do século XIX foi marcado na história mundial pelo crescimento do Império Francês, que, liderado por Napoleão Bonaparte, expandia seus territórios e impunha um bloqueio continental à Inglaterra. Portugal, que detinha um bom relacionamento com os ingleses, sentiu-se acuado e, antecipando-se às forças francesas, viu sua Família Real partir para o Brasil em 1808, onde permaneceu por 14 anos. Esses fatos resultaram em um dos momentos mais importantes da história brasileira, pois a presença de Dom João VI e de toda a corte real portuguesa em terras brasileiras foi um dos estopins para a proclamação da independência do Brasil.

Leia mais...
+ Educação
Assine a newsletter mensal e gratuita +Educação e receba ainda mais conteúdo no seu e-mail!