Há um ditado chinês que diz que “o mundo dos negócios é como um campo de batalha”. A Arte da Guerra é um tratado militar escrito durante o século IV a.C. pelo estrategista conhecido como Sun Tzu. Hoje, A Arte da Guerra parece destinada a secundar outra guerra: a das empresas no mundo dos negócios, entre as quais podemos incluir as organizações escolares. Este artigo busca relacionar características da gestão escolar com os cinco aspectos que o tratado destaca como fundamentais para empreender qualquer ação: influência moral, clima, terreno, comando e doutrina.

Influência moral pode ser interpretada como a relação que temos com nossos clientes; nesse caso, professores, colaboradores, famílias, alunos e comunidade. Os objetivos de cada um desses públicos muitas vezes podem divergir dos traçados pela instituição. A partir do momento que as pessoas estão alinhadas com o objetivo da instituição passaremos a ter não mais clientes, e sim, parceiros em nosso empreendimento.

Clima pode se traduzir como oportunidade. A história nos mostra que diversos líderes fracassaram em suas ações por não considerar essa informação – como Napoleão em sua campanha na Rússia, onde acabou sendo vencido pelo inverno. O gestor precisa estar atento e considerar que todas as suas ações devem se dar em um tempo apropriado e com uma duração determinada, tendo sempre em mente que lida com públicos distintos – alunos, educadores e famílias – e considerando que essas ações podem interferir diretamente em suas rotinas.

Terreno pode ser visto como o campo de trabalho da Educação. Quando o gestor empreende suas ações, precisa conhecer esse campo de trabalho e deve considerar a utilização das pessoas certas para cada serviço. O gestor precisa ter o conhecimento de todas as características e qualidades necessárias de cada função que compõe o quadro de sua instituição. Eventualmente, necessitamos nos valer de especialistas para alcançar nossos objetivos. Repetindo o que diz um antigo ditado chinês: “ir à caça sem um guia é perder o dia”.

Comando é fundamental dentro da organização escolar. Na escolha dos gestores, em seus mais variados níveis, é preciso observar essas características, levando-se em conta que algumas são natas e outras podem ser desenvolvidas. A principal função do líder é o comando. No exército, ainda hoje, se ouve a máxima: “a tropa é o espelho do guia”. Para conhecer uma instituição basta conhecer seus líderes e suas características.

Doutrina , fundamental para a ação, pode ser entendida não só sob o aspecto comportamental, mas também organizacional. Os subordinados só passam a ser disciplinados e doutrinados em relação às suas obrigações e a confiar em seus gestores quando percebem neles as características de justiça e imparcialidade, reconhecendo assim a sua autoridade. E para que isso ocorra, o líder precisa pautar seus encaminhamentos e decisões não só em regras, estatutos, regulamentos e leis, mas também levar em conta o discernimento e o bom senso.

A Arte da Guerra é um livro composto de temáticas voltadas ao estudo e ao planejamento dos pontos que envolvem as ações militares, e independentemente do objeto de trabalho, todo gestor pode se valer desses ensinamentos na busca dos melhores resultados para as ações pretendidas.

+ Educação
Assine a newsletter mensal e gratuita +Educação e receba ainda mais conteúdo no seu e-mail!