O cotidiano do professor é muito atribulado. É preciso preparar aulas, manter a disciplina dos alunos, corrigir tarefas e provas, pesquisar conteúdos inéditos (multimídia ou não) para as aulas etc. Com essa rotina, o educador busca sempre várias ferramentas que possam auxiliá-lo e uma plataforma gratuita desenvolvida por uma das maiores empresas de tecnologia do planeta vem ganhando adeptos no mundo todo.

Trata-se do Google Sala de Aula (do inglês Google Classroom), um aplicativo pertencente ao Google Apps para Educação, uma iniciativa da empresa para disponibilizar ferramentas de fácil uso para auxiliar os professores dentro e fora da sala de aula, como e-mail, calendário, programas para criação de documentos, apresentações em slides, planilhas, sites, bate-papo por texto e vídeo etc. “O Google Sala de Aula surgiu da demanda dos professores que utilizam Google Apps para Educação. Eles queriam um produto que fosse simples, rápido e pudesse ajudá-los a organizar a dinâmica da sala de aula sem a necessidade de grandes conhecimentos tecnológicos”, explica Milton Burgese, diretor de Educação do Google Brasil. E completa: “Baseado nas informações fornecidas por eles, a área de Engenharia do Google trabalhou para criar um produto específico para a área de Educação e a aceitação foi incrível”.

O que diferencia o Google Sala de Aula está justamente na visão holística que o aplicativo tem da rotina dos professores. Ele permite que o educador organize suas aulas, criando uma sequência didática de atividades para os alunos seguirem e permite que os docentes elaborem tarefas e até mesmo provas sem a necessidade de utilizar papel. “Esse plano de aula pode ter uma sequência utilizando vários recursos, como vídeos, apps, sites e até mesmo uma avaliação on-line”, complementa Burgese. A ferramenta cria avaliações individuais automaticamente, com base nos conteúdos inseridos pelo professor e as armazena em pastas dos alunos e dos docentes no Google Drive (serviço de computação em nuvem da empresa para criação e armazenamento de arquivos). “Desta forma, ambas as partes podem construir um histórico de atividades e guardar todo o conhecimento da vida escolar na ferramenta”, comenta o diretor.

Como muitas outras ferramentas da empresa, o aplicativo Sala de Aula se inspira no conceito open source (código aberto) e não limita as possibilidades dos professores, que, segundo Burgese, podem realizar “desde simples trabalhos em grupo para pesquisa até avaliações on-line. O limite é a criatividade dos professores e dos alunos”. Outro ponto positivo da ferramenta está na profunda integração com outros serviços disponibilizados gratuitamente pelo Google. “Ele é totalmente integrado com o Google Apps para Educação, desta forma, a ferramenta de e-mail, formulários, agenda, documentos, planilhas, apresentações e o Google Drive funcionam em harmonia. Vale lembrar que o Google Drive dos usuários do Google Apps para Educação é ilimitado, assim todo o conteúdo da vida acadêmica do aluno pode ficar armazenado sem problema e ser acessado por qualquer dispositivo conectado à internet”, esclarece Burgese.

O próximo passo para a plataforma, de acordo com o diretor do Google Brasil, depende dos usuários do Sala de Aula. “Os professores e alunos é que irão nos dizer. Estamos colhendo várias ideias deles para aprimorar o produto e criar novas funcionalidades. Nossa principal meta é resolver problemas reais e os usuários nos ajudam a desenvolver o produto que, afinal, é feito para eles”, revela.

O aplicativo já está disponível em 42 idiomas – inclusive o Português. Para utilizá-lo é preciso realizar um cadastro no sistema do Google Apps para Educação, por meio do endereço www.google.com/edu/apps/. A plataforma já é utilizada por mais de 40 milhões de estudantes, professores e funcionários de escolas ao redor do mundo. Caso sua escola já utilize o Google Apps para Educação, basta acessar www.google.com/edu/classroom/ para poder utilizar o Google Sala de Aula de fato. Todas as ferramentas disponibilizadas para professores são gratuitas para escolas públicas. A plataforma inclusive aceita inscrições de desenvolvedores que desejem integrar outros serviços ao aplicativo. 

+ Educação
Assine a newsletter mensal e gratuita +Educação e receba ainda mais conteúdo no seu e-mail!