Proteja sua emoção. Não gire em torno do que os outros pensam e falam de você. A autoestima é fundamental. Aprenda a ter órbita própria.

Aprenda a ser livre da ditadura da resposta. Faça o silêncio proativo antes de responder e comprar a ofensa. O silêncio proativo significa calar fora para dialogar dentro.

Compreenda que por trás de uma pessoa que fere há uma pessoa ferida. Nem sempre temos a oportunidade de conhecer a história do outro ou conseguimos ser empáticos na hora do conflito. Mas, devemos entender que ninguém fere sem antes ter sido ferido.

Evitar exigir dos outros o que eles não podem dar. Alguma vez você já cobrou do outro aquilo que ele não podia dar?

Doar-se, mas diminuir a expectativa do retorno, não ser um agiota da emoção.

Lembre-se que, ainda que o outro não mereça sua paciência, sua emoção merece.

 

Autor: Augusto Cury, psiquiatra, psicoterapeuta e escritor

+ Educação
Assine a newsletter mensal e gratuita +Educação e receba ainda mais conteúdo no seu e-mail!